Mande sua Receita
Início > Blog > Framboesa Ketona

Framboesa Ketona

Domingo, 26 de maio de 2013 | Categoria : Emagrecimento
Framboesa Ketona

A framboesa vermelha (Rubus idaeus L.) é originária da Europa e da Ásia, onde é cultivada desde a Idade Média. Pertencente à família do morango, apresenta alto teor de pectina, ácido elágico e antocianinas.

Em alguns estudos, o ácido elágico tem mostrado propriedades inibidoras contra a replicação do vírus HIV e vírus do herpes. Além disso, esse antioxidante está relacionado à função antimutagênica e anticarcinogênica, sendo um potente inibidor da indução química do câncer.

Também tem sido efetivo na prevenção do aparecimento de tumores relacionados às substâncias do cigarro. Apresenta antocianinas, importante antioxidante e anti-inflamatório responsável pela prevenção de doenças cardiovasculares. A pectina, presente no fruto é uma fibra solúvel importante para a formação do bolo fecal e auxilia na diminuição do colesterol e da glicose. 

Atualmente os estudos relacionados à framboesa ketone refletem no seu poder emagrecedor, devido ao seu principal composto aromático: (4-(4 hidroxifenil)-butan-2-ona; RK). Amplamente utilizado pela indústria como fragrância de cosméticos e aromatizantes de gêneros alimentícios, tem estrutura similar ao da capsaicina (princípio picante da pimenta) e da sinefrina (encontrada em alimentos cítricos, principalmente na laranja amarga). É um composto fenólico que regula a adiponectina, proteína responsável por diversos processos metabólicos, incluído regulação da glicemia e metabolismo de lipídeos.

A utilização da framboesa ketone aumenta a oxidação lipídica e suprime o acúmulo de gordura no adipócito. Esse efeito está relacionado com a indução da produção de noradrenalina, catecolamina que promove o aumento a termogênese no tecido adiposo marrom e estimula a lipólise e oxidação de ácidos graxos no tecido adiposo branco. Um estudo realizado com ratos alimentados com dieta rica em gordura e com administração do composto por 10 semanas sugere que a framboesa Ketone induz o aumento translocação da lípase hormônio sensível (LHS) para o tecido adiposo, o que contribui paras o aumento da lipólise. Ficou evidente que numa estratégia de prevenção do ganho de peso, a ketone também inibiu a atividade da lípase pancreática, inibindo a absorção das gorduras (3).

A framboesa ketone também a inibe o fator de transcrição NF- kappa β, importante fator para a ativação da cascata pró inflamatória, mostrando seu efeito anti-inflamatório.

Recomenda-se no mínimo 100mg/dia de framboesa ketone para se beneficiar dos efeitos positivos. O que se torna inviável através da alimentação, pois seria necessário a ingestão de 90kg de framboesa. Além disso, estudos mostram que o efeito emagrecedor ocorre entre 6-9 semanas de uso do composto.

1. KUSKOSKI, E. M.; ASUERO A. G.; MORALES, M. T.; FETT, R. Frutos tropicais silvestres e polpas de frutas congeladas: atividade antioxidante, polifenóis e antocianinasCiência Rural. v. 36. n.4. 2006.

2. LIN C-H. V. et al. Evaluation of in Vitro and in Vivo Depigmenting activity of raspberry ketone from Rheum officinale. Int J Mol Sci. v.12. 2011. 

3. MARIMOTO, C. et al. Anti-obese action of raspberry ketone. Life Sciences. v. 77. 2005.

4. ZORN, H.; FISCHER-ZORNE, M.; BERGER, R. G. A labeling study to elucidate the biosynthesis of 4-(4-hydroxyphenyl)-butan-2-once (Raspberry ketone) by Nidula niveo-tomentosa. Appl Environ Microbiol. v. 69. n.1. 2003.

Fonte: nutrirede.com.br/nutrirede/?p=1497